Perda auditiva induzida por ruído (PAIR)


Perda auditiva induzida por ruído (PAIR)

Perda auditiva induzida por ruído (PAIR)

 

Som é a vibração de frequência harmônica, ou seja, tudo que é agradável ao nosso ouvido. O som possibilita sensações prazerosas como, por exemplo: música e fala. Enquanto ruído é a superposição de várias ondas sonoras com frequências diferentes e não harmônicas, sendo assim, são aqueles sons desagradáveis ou indesejáveis que nos causam desconforto ao escutá-los, como barulho, buzina, sirene, explosões e máquinas.

 

O ruído pode ser classificado como:

 

  • Ruído contínuo: aquele constante, sem pausas.
  • Ruído intermitente: é aquele que aparece, tem uma pausa e volta novamente.
  • Ruído de impacto: aqueles que duram menos de um segundo, porém podem ser tão prejudiciais ou mais que os outros uma vez que englobam explosões, e outros acontecimentos que podem causar um trauma acústico.

 

Mas o que é PAIR?

 

PAIR é a perda auditiva causada pela exposição sistemática e prolongada a níveis elevados de ruído, compreendidos entre 85 e 120dBs. Sua instalação acontece de maneira gradual e progressiva, e na maioria das vezes passa despercebida, por ser geralmente assintomática no início. O diagnóstico ocorre após 5 anos de exposição a níveis de pressão sonora elevados, o que não exclui a possibilidade de uma perda auditiva antes desse período.

 

Alguns sintomas que podem aparecer como consequências da PAIR são:

 

  • Perda auditiva
  • Dificuldade de compreensão da fala
  • Zumbido
  • Intolerância a sons intensos
  • Cefaleia, tontura, irritabilidade e problemas digestivos, entre outros.

 

Não existe até o momento tratamento para PAIR. O fundamental é que haja sempre prevenção seguindo as normas regulamentadoras quanto ao uso adequado dos EPIs, implantação de treinamentos, palestras informativas, respeitando-se ainda o tempo limite para exposição diária e acompanhamento periódico. Uma vez instalado deve haver a notificação que dará início ao processo de vigilância em saúde, que consiste no acompanhamento da progressão da perda auditiva por meio de avaliações audiológicas periódicas. Essas avaliações podem ser realizadas em serviço conveniado da empresa onde o trabalhador exerce sua função ou na rede pública de saúde, na atenção secundária ou terciária, que dispuser do serviço. A reabilitação pode ser feita por meio de ações terapêuticas individuais e em grupo, a partir da análise cuidadosa da avaliação audiológica do trabalhador. Esse serviço poderá ser realizado na atenção secundária ou terciária, desde que exista o profissional capacitado, o fonoaudiólogo.

  

FONOAUDIÓLOGA

JÉSSYKA TAWANE DE ARRUDA

CRFa 6 – 9615 - MT




Deixe seu Comentário

Outras Postagens

1 A 7 DE AGOSTO, SEMANA MUNDIAL DA AMAMENTAÇÃO. “O QUE VOCÊ PRECISA SABER SOBRE AMAMENTAÇÃO”

1 A 7 DE AGOSTO, SEMANA...

Como sabemos até o 6° mês de vida, o bebê não precisa de nada além do leite materno. Mesmo...

Exames toxicológicos para pre-admissão e desligamento de motoristas das categorias C, D e E

Exames toxicológicos para...

Atenção empresa contratante de motoristas CLT A Lei 13.103 de 2015 instituiu a obrigatoriedade de exames...

Dezembro Laranja  - Campanha de Prevenção ao Câncer de Pele

Dezembro Laranja - Campanha...

O câncer da pele é o tumor mais incidente na população, cerca de 25% dos cânceres  do corpo...

Ultimas Postagens

Dr. Emanuel Vieira Leite de Figueiredo

Dr. Emanuel Vieira Leite de...

Atendimento do Dr. EMANUEL VIEIRA LEITE DE FIGUEIREDO – CRM-MT 7687 CIRURGIA VASCULAR E ENDOVASCULAR Tratamento de...

S.O.S Medicina ganha prêmio Destaque Empresarial

S.O.S Medicina ganha prêmio...

A SOS MEDICINA CLINICA E OCUPACIONAL agradece aos clientes, parceiros e colaboradores por mais um reconhecimento importante. Foi...

Campanha Novembro Azul - 2017

Campanha Novembro Azul - 2017

  Veja abaixo o panfleto em alta qualidade!

© SOS Medicina Todos os direitos reservados. Designed & developed by Studio Art Real