Efeitos do Ruído na Audição


Efeitos do Ruído na Audição

Tipos de Perda & Conservação Auditiva

 

Já falamos sobre o conceito de som e ruído e a respeito de PAIR que vem a ser um dos tipos de perda auditiva provocada pelo ruído em excesso e por exposição prolongada. Agora vamos conhecer um pouco mais sobre os outros tipos de perda auditiva que os altos níveis de pressão sonora podem causar no indivíduo exposto.

 

Para entendermos melhor como tudo acontece, vou lhes apresentar a anatomia do ouvido humano e de forma simplificada, o processo de ouvir.

 

  

Como podemos observar na ilustração acima, o ouvido é dividido em orelha externa que compreende o pavilhão auricular, responsável por captar o som conduzindo-o ao conduto auditivo (meato acústico) que o encaminha para dentro do ouvido. Ouvido médio, composto por tímpano (membrana timpânica) que faz as ondas sonoras vibrarem levando-as para os ossículos (martelo, bigorna e estribo) que transferem as vibrações para o ouvido interno onde encontramos a cóclea (composta por líquido e células ciliadas extremamente sensíveis), sistema vestibular responsável pelo equilíbrio e os nervos auditivos que envia os impulsos elétricos sonoros da cóclea ao cérebro para que então ele seja decodificado e compreendido.

 

Como dito anteriormente a exposição a ruídos de altas intensidades, (a cima de 85 dBs) podem provocar uma perda de audição, uma vez que destroem os receptores auditivos (células ciliadas) existentes no ouvido interno. As causas mais comuns são os ruídos produzidos por equipamentos de carpintaria, serras mecânicas, maquinário pesado, tiros, aviões, sirenes, racha de som, baladas, ou ainda um vilão que age aos poucos e inicialmente de forma agradável aos ouvidos, “o fone de ouvido”.

 

Além da PAIR o individuo exposto ao ruído intenso pode sofrer outros tipos de perdas como:

 

Trauma Acústico: É aquela perda de audição provocada por um ruído extremo e por um curto período de tempo, mas que causam instantaneamente uma perda irreversível, como por exemplo, a exposição a explosões, tiros e pancadas fortes no ouvido. Essa perda geralmente sugere um quadro de rompimento da membrana timpânica, destruição das células ciliadas da cóclea e hemorragias, com possíveis deformidades do pavilhão auricular.

 

Perda Auditiva Temporária: Essa perda também possui causas além da exposição ao ruído, como por exemplo, o acúmulo de cera que pode obstruir a passagem do som, presença de corpo estranho (mosca, tampinha de caneta, besouro...), nesses casos o individuo deve imediatamente procurar um profissional para lavagem de ouvido e/ou retirada de corpo estranho. A perda temporária pode ter sua causa explicada ainda pela exposição prolongada por um curto período de tempo a altos níveis de pressão sonora, a exemplo disso, temos o uso do fone de ouvido em volume alto, a noitada na balada, proximidade a caixa de som, exposição a sirene e buzinas. Nesses casos, quando você se expõe por um dia ou uma noite a alta intensidade sonora, pode sentir que sua audição está reduzida no momento em que voltar a sua atividade rotineira, no entanto essa sensação costuma passar logo, pois não se trata de uma perda instalada, é importante que se faça repouso auditivo (afastar-se de todo barulho), dessa forma logo sua audição será reestabelecida.

 

Discas para saúde auditiva:

 

Agora que sabemos dos riscos em relação à exposição ao ruído, podemos ficar atentos e evitar situações que possam ser prejudiciais ao nosso ouvido, vamos á algumas dicas gerais e simples de como podemos nos proteger para manter uma boa audição.

 

  • Evitar o uso profundo do cotonete: ele deve ser usado apenas para a limpeza do ouvido externo, limitando-se ao início do conduto. A introdução mais profunda do mesmo ao invés de remover a cera, irá empurrá-la para dentro causando um acúmulo e “sensação de ouvido tampado”, além do perigo de perfuração da membrana timpânica que pode levar a perda auditiva, hemorragias, dores intensas e infecções.

 

  • Nunca introduzir objetos no ouvido: algumas pessoas costumam utilizar quaisquer objetos à vista para a “remoção” de cera ou para saciar a coceira que possa estar sentindo no ouvido, esses objetos podem lesionar o ouvido, a membrana timpânica, além de introduzir bactérias e fungos que deverão piorar os sintomas de coceira, pode ainda ocorrer de o objeto ficar preso no interior do ouvido. Por isso é importante que em caso de coceira, ouvido tampado, entrada de corpo estranho e outros sintomas o individuo procure imediatamente um profissional para uma avaliação, evitando assim maiores danos.

 

  • Evitar o uso de fone de ouvido por longos períodos e volume alto: sempre que se fizer uso desses equipamentos de áudio, noite na balada (fique longe dos equipamentos de som), trabalho em exposição ao ruído ou qualquer outro tipo de exposição a altos níveis de intensidade sonora, é recomendado que se faça um repouso auditivo, ou seja, que se fique por um período de tempo afastado de qualquer tipo de barulho, além disso, diminua ao máximo o tempo de exposição, e a intensidade, ouça música sempre em volume aceitável, os smartphones atuais possuem um aviso de segurança auditiva, procure respeitá-lo.

 

  • Desligar equipamentos sonoros ao dormir: ao dormir, nós fechamos os olhos para que eles descansem de processar imagens, o mesmo precisa ser feito com nossos ouvidos, o cérebro nunca para, mesmo enquanto dormimos ele continua em atividade, ainda que reduzida, por esse motivo, se você dormir com TV, música ou qualquer outro tipo de som por perto, seus ouvidos não descansam e consequentemente você não terá um sono de qualidade, permita que seus ouvidos durmam também.

 

  • Uso do Protetor Auricular: é fundamental que no exercício da profissão onde o trabalhador se expõe ao ruído, seja utilizado o Protetor Auditivo, atualmente existem diversos tipos no mercado, no entanto é necessário o auxilio de um profissional habilitado (fonoaudiólogo e/ou médico do trabalho) para indicar qual é o mais adequado ao perfil de cada pessoa.

 

Em caso de dúvidas, sintomas auditivos procure sempre uma ajuda profissional, e lembre-se com cuidados simples você pode cuidar da saúde do seu ouvido e evitar perdas auditivas.                            

 

O SOM DEIXA O MUNDO DIFERENTE, APENAS OUÇA!

 

Jéssyka Tawane de Arruda

Fonoaudióloga

CRFa 6 9615 - MT




Deixe seu Comentário

Outras Postagens

S.O.S Medicina ganha prêmio Destaque Empresarial

S.O.S Medicina ganha prêmio...

A SOS MEDICINA CLINICA E OCUPACIONAL agradece aos clientes, parceiros e colaboradores por mais um reconhecimento importante. Foi...

28 de Abril dia Mundial da Segurança e Saúde no Trabalho

28 de Abril dia Mundial da...

Dia Mundial da Segurança e Saúde do Trabalho    O dia 28 de abril tem duplo significado para governos,...

7 de abril dia mundial da saúde

7 de abril dia mundial da...

Diabetes é o tema do Dia Mundial da Saúde Sete de abril é o Dia Mundial da...

SOS Medicina e Cidadania

SOS Medicina e Cidadania

No período de 26/01/2015 a 06/02/2015 de segunda a sexta feira, a SOS Medicina Clínica e Ocupacional está...

Ultimas Postagens

Dr. Emanuel Vieira Leite de Figueiredo

Dr. Emanuel Vieira Leite de...

Atendimento do Dr. EMANUEL VIEIRA LEITE DE FIGUEIREDO – CRM-MT 7687 CIRURGIA VASCULAR E ENDOVASCULAR Tratamento de...

S.O.S Medicina ganha prêmio Destaque Empresarial

S.O.S Medicina ganha prêmio...

A SOS MEDICINA CLINICA E OCUPACIONAL agradece aos clientes, parceiros e colaboradores por mais um reconhecimento importante. Foi...

Campanha Novembro Azul - 2017

Campanha Novembro Azul - 2017

  Veja abaixo o panfleto em alta qualidade!

© SOS Medicina Todos os direitos reservados. Designed & developed by Studio Art Real